FODA-SE

Capafodase

Edição da Autora, 2020.

Nesta obra de estreia Angelita Guesser traça uma dialética poética particular, expondo seu universo interior – quase que autobiográfico – como um campo fértil de ideias. A poeta semeia sua crítica lírica amorosa que é, em si mesma, uma linguagem corporal de sublimação, momentos de solidão, paranoia, ansiedade e melancolia, até diluir-se num transe induzido pelo que tateia e beira o impossível. Sua escrita é marcada por uma franqueza brutal, sem autocomiseração. As ilustrações feitas pela autora, traçam um diálogo intenso do vermelho com os poemas de forma que não se consegue distinguir onde termina um e começa o outro.

Voltar para Obras